Cerveja Corona lança versão em lata inédita no Brasil com embalagem sustentável

A linha da cerveja Corona no Brasil acaba de ganhar uma nova opção, além da tradicional long neck (330 ml) e da Coronita (210 ml): uma versão em lata, a mais sustentável já lançada pela marca no mercado local. O produto será vendido em um pack com seis unidades de 350 ml, trazendo um formato inovador de embalagem para o mercado brasileiro. As latas de alumínio são unidas por uma lâmina de papel cartão minimalista afixada no topo do pack – conhecida como keel clip, a solução é inédita no Brasil e substitui o plástico utilizado em engradados comuns de lata. Por enquanto, o novo pack está disponível apenas em pontos de vendas selecionados no Rio de Janeiro.

Porsche quer fornecedores usando energia renovável

Com o objetivo de atingir a neutralidade de emissões de CO2 até o ano de 2030, a Porsche agora quer que os fornecedores da marca mudem para a energia renovável para que mantenham os contratos com a empresa. Cerca de 1,3 mil fornecedores fazem parte da cadeia de valor da montadora de carros de luxo alemã.

Lay’s quer transformar embalagens em campos de futebol

A marca de batatas Lay’s anunciou sua nova iniciativa global, a Lay’s RePlay, que tem o objetivo de ajudar comunidades vulneráveis através do futebol. A empresa, em parceria com a UEFA Foundation e a streetfootballworld, pretende reutilizar pacotes de salgadinhos vazios com o objetivo de ajudar a criar campos de futebol sustentáveis.

Cerveja Sol agora é produzida com energia 100% solar no Brasil

A cerveja Sol, marca premium do Grupo Heineken, a partir de novembro, passa a utilizar energia de fonte solar na produção de 100% do seu volume no Brasil. O uso de energia solar tangibiliza o posicionamento “Taste the Sun” da marca que tem o objetivo de conectar o consumidor à energia positiva do sol em todas as suas formas. Essa é mais uma das iniciativas do Grupo na jornada de abastecer suas cervejarias apenas com energia sustentável e de reduzir a emissões de gases de efeito estufa.

Coca-Cola é a primeira companhia com garrafas 100% recicláveis

Na Holanda e Finlândia, a Coca-Cola conseguiu implementar garrafas 100% recicláveis da Coca, Fanta e Sprite. São 18 mercados globais com mesmo portfólio Durante a pandemia, a Coca-Cola prosseguiu com sua estratégia global ‘World Without Waste’ (Um mundo sem desperdício), e atualmente engarrafa bebidas 100% recicláveis em 18 mercados globalmente, e a tendência é que a companhia […]

Green Friday: Marca de roupas Oriba se une ao SOS Pantanal nesta sexta

A Oriba, empresa de moda consciente e sustentável, abriu mão de todo o lucro do dia mais importante para o varejo, a Black Friday, por uma causa nobre. A marca irá realizar a Green Friday em parceria com a SOS Pantanal. A instituição, que tem a missão de informar e promover o diálogo para a preservação do bioma Pantanal, tem trabalhado arduamente para conter a degradação da floresta. Estima-se que mais de 4 milhões de hectares foram queimados, o equivalente a 28 cidades de São Paulo. Com isso, perdemos, aproximadamente, 28% de um dos maiores biomas do mundo.

O que pode acontecer nas olimpíadas mais tecnológicas de todas?

As Olimpíadas são um marco na carreira de atletas, equipes e, claro, do público. O evento que costuma ocorrer a cada quatro anos, em 2020 precisou ser adiado por conta da pandemia de Covid-19, que já matou mais de 1,3 milhão de pessoas em escala global. Além disso, já foram mais de 55 milhões de pessoas acometidas pelo vírus. Desta forma, não faria sentido colocar em risco a vida de todas as pessoas que se envolvem com o espetáculo, principalmente por conta dos longos deslocamentos de diversos países.

Você já pensou no impacto que os seus dados geram no planeta?

Hoje, são milhares de data centers espalhados pelo Planeta. Eles são ambientes projetados para abrigar servidores e outros componentes como sistemas de armazenamento de dados e ativos de rede. Alguns deles têm mais de 10 mil metros quadrados e armazenam uma grande quantidade de dados que mantém, por exemplo, o Google funcionando. É engraçado pensar nisso quando hoje falamos da tal da “nuvem” que armazena os nossos dados. Tiramos uma foto? Vai para a nuvem. Postamos no Instagram? Vai para a nuvem. Netflix, Spotify, Deezer? O streaming também está na nuvem.