Porsche quer fornecedores usando energia renovável

Com o objetivo de atingir a neutralidade de emissões de CO2 até o ano de 2030, a Porsche agora quer que os fornecedores da marca mudem para a energia renovável para que mantenham os contratos com a empresa. Cerca de 1,3 mil fornecedores fazem parte da cadeia de valor da montadora de carros de luxo alemã.

Atualmente, essas empresas que entregam suprimentos para a Porsche são responsáveis por 20% do total de emissões de gases de efeito estufa. O valor pode chegar a 40% até o começo da próxima década, por causa da eletrificação dos veículos da montadora.

Ciente disso, a Porsche, em comunicado, revelou a nova exigência. O uso de energia renovável se aplica a qualquer contrato fechado para o fornecimento de material de produção para os projetos dos novos carros da marca. Se não migrar para a energia verde, o fornecedor em questão não será mais considerado para outros negócios.

A nota da montadora destacou que as empresas que fornecem células de bateria já usam energia limpa desde 2020. Agora, com os outros produtores, a Porsche enxerga mais um passo importante e destaca sua responsabilidade em garantir que “as cadeias de abastecimento sejam transparentes e sustentáveis”.

Porsche Taycan. Imagem: Porsche/Divulgação
Porsche Taycan é o modelo elétrico da companhia. Imagem: Porsche/Divulgação

“Estipulamos que nossos fornecedores de série também usem apenas energia renovável para produzir nossos componentes, para ajudar a reduzir ainda mais as emissões de CO2”, disse Uwe-Karsten Städter, membro do conselho executivo da Porsche.

Städter afirmou o desejo de ver os fornecedores seguindo o exemplo da empresa nos esforços para alcançar a neutralidade de CO2. “Pretendemos ter conversas ainda mais intensas com nossos parceiros, a fim de impulsionar melhorias em nossa sustentabilidade. Somente trabalhando juntos seremos capazes de combater as mudanças climáticas em curso”, emendou.

Para atingir a meta, a Porsche pretende reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas próprias fábricas. A planta de Zuffenhausen, onde o Taycan é produzido, já chegou à neutralidade de carbono desde 2019. As outras atingiram a meta no ano seguinte.

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimas Postagens

Quanto vale a experiência do usuário?

Visa lança programa ´´Causas Visa´´ para ajudar consumidores a apoiarem causas sociais a cada pagamento realizado

Tramontina usa inteligência artificial para ajudar filhos no Dia dos Pais

Rayssa Leal: Nike dá asas à fadinha no filme “Novas Fadas”

Cerveja Corona lança versão em lata inédita no Brasil com embalagem sustentável

Business Intelligence: aprenda a tomar decisões mais assertivas na sua estratégia empresarial

Tendências de propaganda e marketing da próxima década

Natura inaugura centro de inovação de R$ 35 milhões

Lay’s quer transformar embalagens em campos de futebol

Green Friday: Marca de roupas Oriba se une ao SOS Pantanal nesta sexta

O Boticário sobe o tom na pauta socioambiental

Os mitos e verdades sobre Internet das Coisas e 5G

Inscreva e receba novidades

CADASTRE E RECEBA CONTEÚDO DO PORTAL