Somos mais criativos do que acreditamos ser

O que diferencia um criativo de outro? O que faz um criativo ser respeitado por suas mirabolantes e maravilhosas ideias? Por que alguns criativos possui carreira inalcançável de prêmios e ascensão? E ainda, que loucura é essa que destaca alguns como verdadeiras estrelas de Hollywood? Alguns respondem com convicção que é porque uns são mais criativos que outros.

Ao longo da minha carreira em agência de propaganda, tive a oportunidade de trabalhar com inúmeros criativos. Então, falo com propriedade de causa: somos mais criativos do que acreditamos ser. O que acontece é que, na maioria das vezes, somos muito bons na criatividade espontânea (aquela que acontece de maneira livre, descontraída e imprevisível), e acabamos não sabendo utilizá-la tão bem quando realmente precisamos dela.

O que nos falta não é criatividade, mas aprender a usá-la quando precisamos e não apenas quando ela surge espontaneamente. Um bom criativo sabe fazer isso quase que instantaneamente. Um criativo com dificuldade necessita estimular esse lado mais e mais até incorporá-lo em sua essência.

Criar é manifestar, colocar para fora, tornar real aquilo que existe apenas no pensamento. A chave para isso é a curiosidade, o questionamento, a mente aberta, a experimentação e o repertório. Quanto mais você se interessar por diversos assuntos e se mantiver aberto para aquilo que não é comum ou normal para você, mais matéria-prima fornecerá para a sua criatividade.

Mantenha-se alerta e interessado pela vida, pelas pessoas e por tudo o que você ainda não conhece. Jogue fora a bolinha de papel com a outra mão ou com o pé; trabalhe ouvindo música e, por falar nisso, mesmo que temporariamente, troque de estilo musical; mude as coisas de lugar em sua mesa; tenha o inglês e o espanhol, mas aprenda a falar um idioma nada convencional como autodidata; sente-se em local diferente do que está acostumado; pratique algum esporte coletivo ou individual para oxigenar o cérebro; viaje para um lugar novo e inusitado; conheça novas culturas e novos hábitos; converse com uma criança, com um idoso, com um cachorro e com uma planta e perceba o que estão te dizendo; dedique-se a fazer coisas diferentes; abra-se para novos conceitos; tente coisas que você nunca tentou antes; teste coisas; instale um app em seu celular e use-o mesmo que seja pra jogar fora depois; vista-se com um estilo diferente a cada dia; compre um chapéu ou um boné e use-o; sente-se na calçada da rua e olhe pra cima, para baixo e para os lados; leia manuais; abra os ouvidos para conhecer outras funções e cargos; converse com o porteiro, com a copeira, com o motorista; realize outras atividades que não a sua; estude novas técnicas para a mesma coisa; não censure ideias aparentemente impossíveis; permita-se errar na tentativa de acertar; cobre-se menos; reinvente as regras; misture conhecimentos de diferentes áreas; liberte-se de preconceitos; e, fundamentalmente, acredite em seu potencial criativo.

Não permita que a falta de estímulo ou reconhecimento limite sua criatividade. Quando pensamos diferente, nem sempre somos imediatamente compreendidos. Ser criativo é uma maneira especial de lidar com a vida e com os acontecimentos. Pessoas criativas são mais felizes porque conseguem extrair sempre, de todas as situações, os fatos mais positivos. Pessoas criativas estressam-se menos e tornam o ambiente de trabalho prazeroso e produtivo. Criatividade é a capacidade de ver o que todo mundo vê, mas com olhos diferentes!

*Crédito da foto no topo: Pixabay/Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimas Postagens

Quanto vale a experiência do usuário?

Visa lança programa ´´Causas Visa´´ para ajudar consumidores a apoiarem causas sociais a cada pagamento realizado

Tramontina usa inteligência artificial para ajudar filhos no Dia dos Pais

Rayssa Leal: Nike dá asas à fadinha no filme “Novas Fadas”

Cerveja Corona lança versão em lata inédita no Brasil com embalagem sustentável

Business Intelligence: aprenda a tomar decisões mais assertivas na sua estratégia empresarial

O que empresas como Netflix, Airbnb e WhatsApp têm em comum?

5G como plataforma pode impulsionar o B2B

O machismo empresarial, é um dos piores negócios!

Liberte sua criatividade

Quais os principais desafios das empresas para inovar?

Saiba qual é a diferença entre Inteligência Artificial, Machine Learning e Deep Learning

Inscreva e receba novidades

CADASTRE E RECEBA CONTEÚDO DO PORTAL